segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Cirurgia de varizes a Laser



Tratamento  de varizes 

O Laser é um grande avanço no tratamento de varizes, a técnica foi importada da Europa que já passou por aperfeiçoamentos e estudos científicos.

Utilizando o método a laser para o tratamento das varizes dos membros inferiores não é necessário remover a safena, a veia permanece mas sem ocasionar transtornos circulatórios, o próprio organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis.

Para microvarizes, que são de calibres menores e mais sinuosas sugerimos a opção da operação tradicional, pois esses vasos não permitem a passagem da fibra óptica. A cirurgia laser geralmente é indicada no tratamento das veias tronculares, veias de maior calibre, como a safena.

Uma vantagem desta técnica é o tempo de recuperação no pós-operatório, que é menor que o da cirurgia convencional, podendo voltar as atividades normais rapidamente, além de diminuir significativamente a dor e o aparecimento de hematomas.

O  tratamento a laser  é simples e menos agressivo. 

Uma microfibra óptica da espessura de um fio de cabelo é introduzida na veia doente até o ponto que está "entupido", usa-se o laser de diodo para evaporar o sangue de ponta a ponta, permitindo inclusive que as ramificações da veia sejam conservadas sem danos.
A veia é totalmente fechada, perdendo sua função, e o organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis, evitando a retirada do nervo safena.

O ultra-som Doppler intra-operatório é muito útil durante a operação, é através dele que o médico consegue visualizar tudo o que está acontecendo no interior da veia e ter o controle do laser.
Este tipo de tratamento acontece  em ambiente Hospitalar.

Importante: Após a realização da cirurgia siga corretamente as recomendações do médico, caso seja indicado utilize meias elásticas de média compressão e não exponha a área tratada ao sol até a liberação médica, evitando assim o surgimento de manchas na pele.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Como se prevenir das varizes?


A prevenção das varizes pode ser feita adotando hábitos saudáveis como:

Praticar exercícios regularmente;
Ter uma alimentação saudável, não fumar;
Não ingerir anticoncepcionais caso tenha tendência a varizes;
Evitar locais muito quentes e o estresse.

Os fatores genéticos e hereditários não podem ser ignorados, pois eles influenciam no desenvolvimento de varizes.
Prevenção de varizes

Existem formas simples de se prevenir apenas mudando alguns hábitos. Veja quais são:

1) Evite usar salto alto diariamente, pois eles atrapalham a circulação do sangue.

2) Antes de começar um tratamento com pílula anticoncepcional, consulte um médico Ginecologista ou Angiologista e peça maiores explicações.

3) Evite o hábito de carregar pesos diariamente. Se for inevitável, procure alternativas, como carrinhos com rodinhas, por exemplo.

4) Não fique o dia inteiro na mesma posição. Se for inevitável, levante e ande. Isso irá ajudar a liberar e estimular a circulação sanguínea.

5) Evite permanecer em lugares quentes por muito tempo, como em saunas, sessões de bronzeamento ou banhos quentes, porque também provocam dilatação dos vasos.

6) Sempre que possível, deite-se com as pernas elevadas, para favorecer o retorno venoso, já que os pés ficarão mais altos que o coração.

7) Não fume. O cigarro é prejudicial à sua saúde e combinado com outros hábitos não saudáveis podem ocasionar as varizes.

8) Jamais trate as varizes sem o acompanhamento de um Angiologista.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Tratamento de varizes sem cirurgia?





O melhor tratamento de varizes é a prevenção.
Hábitos saudáveis como praticar esportes, exercícios aeróbicos, caminhadas ou ciclismo ajudam na prevenção das varizes.

Existe um tratamento de varizes sem cirurgia?
Sim. Uma opção para o tratamento de varizes sem cirurgia é a Escleroterapia (conhecida também como secagem de vasinhos) e a esclerose com espuma (utilizada para varizes e Microvarizes). O médico faz aplicações de medicamentos esclerosantes nas veias prejudicadas por meio de Micro agulhas. Isso faz com que ocorra um endurecimento e obstrução do fluxo sanguíneo no local. Com essa obstrução, o sangue volta a fluir por outras veias saudáveis sumindo com o aspecto das varizes e vasinhos.

Antes de indicar o este tratamento o médico deverá fazer uma avaliação com equipamentos adequados e analisar se este tratamento é o mais indicado para o seu caso. Se for necessário outros exames complementares serão importantes para o diagnostico.
 Escleroterapia para varizes 
Este tratamento é realizado em pequenos vasos e as aplicações variam de acordo com a quantidade de vasinhos. Lembrando que é necessária a avaliação médica para que o tratamento seja realizado com sucesso.

 Esclerose com espuma para varizes 
O procedimento de esclerose com espuma é realizado em Microvarizes e varizes. As quantidades de aplicações variam de acordo com a quantidade e tamanho das veias. Lembrando que é necessária a avaliação médica para que o tratamento seja realizado com sucesso.

Cirurgia de Varizes 
Para os casos mais complicados a Cirurgia de varizes pode ser realizada por meio do método tradicional (remove a veia doente) ou a cirurgia de varizes laser (o lazer seca a veia doente). Em alguns casos cirurgia a laser é mais indicada para tratamento da veia safena.

Tratamento de varizes cirúrgico e a laser 
O tratamento cirúrgico de varizes pode ser convencional ou a laser. Os dois métodos são eficientes e tratam o problema. Com os avanços da tecnologia, o tratamento a Laser tem se destacado em casos onde há o comprometimento da veia safena. Em uma cirurgia envolvendo a veia safena não é necessário removê-la caso o Laser seja utilizado.
Outra vantagem da cirurgia a Laser é o tempo de recuperação, podendo o paciente voltar às atividades normais em média de 3 dias, além de diminuir a dor da recuperação.


Anestesia
A cirurgia pode ser feita com anestesia local ou bloqueio, dependendo do porte da cirurgia.

Quando devo tratar as varizes? Em qual período elas aparecem?
Geralmente as varizes costumam aparecer dos 25 aos 30 anos, dependendo da pessoa. 
Já os conhecidos vasinhos avermelhados podem aparecer bem antes.

Quais os sintomas das varizes?
Na maioria das vezes a queixa principal é estética. As veias ficam dilatadas, tortuosas e muito visíveis na região das pernas e dos pés. É importante lembrar que o problema de varizes vai bem além do quesito estético. Os principais sintomas que prejudicam a saúde são:

• Dores nas pernas;
• Câimbras;
• Queimação nas pernas e planta dos pés;
• Inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia;
• Coceiras leves e constantes;
• Cansaço ou sensação de fadiga;
• Sensação de peso nas pernas;
• Presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele;
• Agrupamentos de finos vasos avermelhados;

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Os homens também podem ter varizes?


Sim. Tal como as mulheres, homens também desenvolvem varizes, doença que se caracteriza pela dilatação das veias localizadas nas pernas. 

A origem das varizes pode tanto ser hereditária como adquirida por excesso de peso, falta de exercícios, permanecer muito tempo na mesma posição, sentado ou em pé.

Os homens têm a vantagem de poder esconder as varizes sob os pelos das pernas, mas as dores, a preocupação e o temor de complicações são motivos para iniciar o tratamento o mais breve possível.

Os homens podem desenvolver todos os tipo de varizes, das mais finas, às varizes reticulares e tronculares,sendo esta última, a mais comum no sexo masculino. O tratamento varia de acordo com a gravidade das veias dilatadas.

Há pessoas que apresentam apenas dor, cansaço ou inchaço; outras têm complicações, como inflamações, feridas, flebites (coagulação do sangue no interior da veia) e até hemorragias.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

As varizes são hereditárias?

Sim. Existe uma tendência natural das varizes serem hereditárias passando de Pai e mãe para filhos e filhas.

Porém nem sempre as varizes podem se manifestar entre uma geração e outra, mas o fator genético pode influenciar principalmente para as mulheres e as chances aumentam durante a gravidez.

As Varizes são conhecidas desde os tempos antigos e até mesmo os artesões usavam as marcas saltadas das varizes para desenhar as pernas das estatuas.

Existe uma forma de prevenir as varizes hereditárias?
Sim. Se você levar uma vida saudável, evitando a obesidade e praticando exercícios, diminuem as chances de aparecerem as varizes hereditárias. Porém antes de fazer qualquer exercício é fundamental fazer um acompanhamento médico com um Angiologista e um médico do esporte.


Se minha mãe teve varizes eu também vou ter?
Não se pode afirmar, pois depende da genética de cada pessoa, podendo herdar ou não. Mas pelo fato de sua mãe já ter tido varizes as chances aumentam.

Somente quem tem casos de varizes na família terá varizes hereditárias?
Não. Existem diversos outros fatores que podem ocasionar um quadro de varizes, como: Obesidade, sedentarismo, permanecer na mesmo posição seja em pé ou sentado por muito tempo, consumo de alimentos ou bebidas que possa prejudicar os vasos sanguíneos, uso de anticoncepcionais, etc...

Estes e outros habito podem provocar os aparecimento das varizes mesmo se não for hereditário. Para esclarecer suas dúvidas entre em contato com um Angiologista para que ele possam lhe avaliar e dar um diagnostico mais preciso.

As mulheres têm mais chances de ter varizes?
Sim. Estudos mostram que as mulheres costumam ter, até três vezes mais varizes do que os homens, devido a fatores hormonais.

Anticoncepcional provoca as varizes?
Sim. A alteração hormonal, que é uma das causas das veias doentes (telangiectasias) e os altos níveis de Estrogênio contido nas pílulas anticoncepcionais aumentam a chance de varizes, pois alteram o funcionamento das válvulas do interior das veias.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

As varizes apresentam algum risco à saúde?


Além do fator estético, devem ser tratadas preventivamente para evitar
consequências mais graves, tais como hemorragias.

Varizes são vasos dilatados que dificultam a circulação do sangue e são mais frequentes em pessoas acima dos 40 anos e em mulheres. Há vários fatores que contribuem para o seu aparecimento, tais como: hereditariedade, gravidez, obesidade, cigarro, alterações hormonais, vida sedentária.

Dependendo do tamanho e do local da veia, o problema é avaliado como varizes, microvarizes ou telangiectasia. As telangiectasia não apresentam riscos à saúde, pois impedem apenas a circulação sanguínea local, não necessitando de uma remoção. Apesar de não aumentarem de tamanho, as telangiectasia se multiplicam e comprometem a estética, além da sensação de peso e ardência nas pernas.

As varizes requerem tratamento. As veias tornam-se mais salientes e interferem em toda a circulação da perna, colocando a saúde em risco e podendo causar hemorragias no estado avançado.

Há outras técnicas para retirar as varizes: O tratamento a laser, por exemplo, é um dos mais eficazes, pois o paciente se recupera rapidamente, não causa hematomas e é menos dolorosa. Há ainda as injeções de medicamentos, conhecidas por Escleroterapia e esclerose com espuma; a microcirurgia e a cirurgia.

A escolha para o tratamento depende das veias atingidas, e apenas um cirurgião vascular pode indicar o melhor método. Uma vez removidas as varizes não voltam. Entretanto, em 20% dos casos, novas veias dilatadas podem aparecer em outros lugares da perna.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Cirurgia de Varizes




O que são e como surgem as varizes?
As varizes se constituem como um dos problemas mais antigos do ser humano. Calcula-se que 20% dos adultos por volta dos 30 anos têm varizes.

Para o seu conhecimento a palavra Variz vem do latim: Varix, que significa serpente.

Quem sofre mais com as varizes?
Estudos constataram que no Brasil são mais de 20 milhões de pessoas com este problema. Dentre essas pessoas as mulheres são mais atingidas do que os homens.

Isso ocorre devido ao estrogênio, que é um hormônio feminino que colabora com a dilatação da veia. Outros fatores hormonais como a gestação, menstruação e menopausa parecem ter relação com a maior facilidade de dilatação das veias, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular (SBACV). Alguns pesquisadores relataram que as terapias de reposição hormonal e anticoncepcionais aumentam o risco de varizes.

Outro fator que favorece as varizes é a presença hereditária, em que o problema já vem de dentro da família e consequentemente as varizes podem ser mais precoces. Apresentam sintomas como: veias azuladas na perna, coceira, dores, câimbras, etc. Entenda que as varizes são veias doentes que se tornam progressivamente dilatadas, alongadas e tortuosas. Dependendo da fase em que se encontram, podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre.

Existem quantos tipos de varizes?
Existem basicamente  três tipos de varizes: 
Veias Tronculares, que são as grossas, saltadas e bem visíveis na pele;
Veias Reticulares, que são visíveis mas não salientes, possuem coloração azulada ou esverdeada;Telangiectasia: São pequenas ramificações avermelhadas, também chamadas de “vasinhos”.

Como surgem as varizes?

Acompanhe o exemplo abaixo para compreender o processo de formação das varizes:
Quando uma pessoa, seja homem ou mulher, fica muito tempo em pé ou sentada, o sangue vai para o pé com muita facilidade por ser impulsionado pelo coração devido à gravidade. Mas o sangue precisa retornar ao coração para manter o fluxo sanguíneo e assim poder nutrir todo organismo. Se este processo falha, o sangue não sobe e a veia começa a ficar tortuosa.

Este problema pode ocorrer em homens e mulheres em duas situações:
Em pessoas que possuem veias com válvulas e paredes normais, o sangue aguarda a melhor oportunidade para subir sem causar nenhuma alteração no processo de bombeamento nem desconforto. Agora, em pessoas nas quais as válvulas já estão doentes, acontece uma inversão no caminho. O sangue não sobe e passa a ir de cima para baixo, e da veia profunda para a superficial.
É exatamente esta inversão que provoca o aumento do volume sanguíneo dentro da veia, ocorrendo o processo de dilatação e o aparecimento das varizes.

Posso ajudar o sangue a voltar para o coração?
Sim. Na perna existe o chamado "coração periférico", que é a musculatura da panturrilha (batata da perna). Este coração, quando fortalecido funciona muito bem. 
Movimente o músculo da perna contraindo e relaxando a panturrilha. Torne um hábito subir e descer escadas, praticar esportes, caminhar e pedalar. Outra opção é deitar e deixar suas pernas inclinadas para cima durante algum tempo. Isso ajudará o fluxo sanguíneo. 
Salientando que isso não repara uma veia que já está doente (varizes), ou seja, não funciona como tratamento.
O paciente deve ser avaliado por um médico especialista antes de iniciar atividades físicas. Desta forma, previne-se as complicações.

Quais os sintomas de varizes?
Na grande maioria das vezes a queixa principal é a estética. Na posição de pé as veias ficam dilatadas, tortuosas e muito visíveis. Além disso, outros sinais e sintomas podem estar presentes:

• Dores nas pernas;
• Presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele;
• Agrupamentos de finos vasos avermelhados;
• Queimação nas pernas e planta dos pés;
• Inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia;
• Coceira;
• Cansaço ou sensação de fadiga nas pernas;
• Sensação de peso nas pernas;
• Câimbras.

Se você sente estes sintomas
Varizes de membros inferiores é uma doença crônica e necessita de acompanhamento médico permanente.
O ideal é que as varizes sejam tratadas o quanto antes.
Veja as complicações e evoluções do quadro de varizes.

Quais os tratamentos de varizes?
Entre os tratamentos de varizes existentes, destacam-se três técnicas básicas:

1) Cirurgia de Varizes Convencional
A cirurgia é feita com micro-agulhas que removem as varizes (veias doentes), e a recuperação dura em média 3 a 10 dias. 

2) Cirurgia de Varizes a Laser
Indicada para o tratamento de veias como a Safena, com este método não é necessário remover as varizes (veias doentes), e o tempo de recuperação no pós-operatório é menor que o da cirurgia convencional.

3) Escleroterapia para Microvarizes e Vasinhos
O tratamento de escleroterapia não exige cirurgia. O médico especialista avalia e identifica o calibre da veia, e dependendo do caso pode se optar pelas aplicações de medicamentos esclerosantes nas veias prejudicadas, fazendo com que ocorra um endurecimento e obstrução do fluxo sanguíneo. Este método é mais utilizado em vasinhos e microvarizes.

O que são veias profundas, superficiais e comunicantes?
Quando uma pessoa é diagnosticada que tem varizes, isso quer dizer que ela possui um problema nas válvulas e nas paredes das veias que bombeiam o sangue de volta ao coração. Dentre essas veias dos membros inferiores existem três tipos:

1) As veias superficiais são as veias que ficam sob a pele, na camada de gordura e que podem ser visíveis;
2) As veias profundas ficam no meio da musculatura da perna e não são tão visíveis; 
3) E as veias comunicantes, que ligam as veias superficiais e as profundas. 

Quando essas veias começam a dilatar e ficar tortuosas tornam-se varizes (veias doentes), o que pode comprometer outras veias ligadas a ela.

Qual a função das veias?
Para entender a função das veias é preciso entender como funciona o fluxo sanguíneo.
No sistema de circulação, o sangue é bombeado pelo coração para dentro das artérias que trabalham para levar o sangue para todas as partes do corpo, oxigenando e alimentando as células do nosso organismo. Assim, o sangue chega até os membros inferiores (pernas e pés) devendo retornar ao coração através das veias.
Por isso que as veias são tão importantes. Elas levam o sangue de volta ao coração para que ele não fique parado nas pernas e ocasionem varizes. Dentro de cada veia existem válvulas sincronizadas que bombeiam o sangue para cima. Este processo de orientação que leva o sangue para cima ocorre em etapas. O processo começa da veia superficial para a profunda, através da veia comunicante, e isso impede que o sangue faça o caminho errado. Assim, o sangue circula corretamente pelas veias, independentemente se a pessoa está na posição de pé ou sentada. Porém, se esse fluxo não funciona corretamente, o sangue continua nas pernas dilatando os vasos e gerando as varizes.

As varizes podem ser hereditárias?
Sim. Ao apresentar varizes existe grande probabilidade de hereditariedade.

As varizes podem voltar?
Não. A veia que foi retirada ou tratada não volta a adoecer. O que pode ocorrer é que se não houver um acompanhamento preventivo, novas veias podem estar sensíveis ao ponto de ficarem doentes.

Os riscos avermelhados são varizes?
Não. Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações de coloração avermelhada, e esses casos costumam ser assintomáticos, provocando apenas desconforto estético em seus portadores. Essas pequenas ramificações são chamadas de vasos Ou microvarizes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...